Impressão 3D e outras técnicas de fabricação digital e arte: surpreenda-se!

Tempo de leitura: 4 minutos

 Já ouviu falar naquilo que tem sido chamada de “nova revolução industrial”? Os processos de impressão 3D têm evoluído rapidamente nos últimos anos e, hoje, muitos produtos imagináveis, casas e prédios inclusos, podem ser impressos por um processo 3D de forma mais rápida, barata e acessível. Cada vez mais aplicada em áreas inusitadas, se utilizando das diferenciadas  possibilidades geométricas proporcionadas pela impressão  3D, e nas artes plasticas justamente por esta liberdade criativa que ela traz. A produção artística também embarcou nessa revolução e cada vez mais artistas de vanguarda utilizam-se da impressão tridimensional para chocar e inovar.

Descubra neste artigo como funciona a impressão 3D e outros processos de fabricação digital!

Impressão 3D

Talvez o mais conhecido e popular dos processos 3D, a impressão tridimensional utiliza-se do método aditivo, em que camadas de material são acumuladas pouco a pouco até chegar à forma final do objeto. Tudo começa com um desenho assistido por computador (CAD) ou um escaneamento 3D, que gera as informações necessárias para a impressora.  Existem vários métodos de sobreposição de camadas de material, que pode ser em forma de plástico fundido, de pó ou de resina líquida.

Este método é o mais difundido entre os entusiastas da prototipagem, por ser escalável e de acesso relativamente fácil. Hoje, impressoras 3D produzem ferramentas agrícolas, protótipos de máquinas, móveis e até mesmo casas inteiras, utilizando os mais diversos materiais.

WISHBOX_9_8_2016_corpo_1 impressão 3d

O artista Kevin Mack, por exemplo, utiliza a impressão 3D para dar forma a complexas obras de arte, como é o exemplo acima chamado “Dream Lion Morphogenesis”, uma obra intrigante que explora a manifestação física da consciência. Já os arquitetos Michael Hansmeyer e Benjamin Dillenburger, como parte do projeto Digital Grotesque, imprimiram uma decoração que cobre 16 metros quadrados somente com processos 3D. Confira o vídeo abaixo pra ver o resultado desse projeto sensacional.

Corte a laser

O corte com laser é um processo de subtração, ou seja, inicia-se com uma chapa que é rapidamente cortada até chegar ao formato desejado. Após receber o arquivo com as informações do desenho, a máquina direciona o laser até uma pequena lente, criando um pequeno ponto de luz concentrada.

A isso é somado um gás (oxigênio ou nitrogênio) e ambos são ejetados por um bico estreito, gerando grande quantidade de calor e um corte de extrema precisão. Dos processos apresentados aqui, é o mais difundido na indústria, onde tem extrema importância para a fabricação de peças de precisão em série, mas também é usado para produções em pequena escala e até mesmo protótipos. Comparado à impressão 3D, é um processo com mais tempo de uso e especialistas, porém menos versátil.

O Fab Lab de Barcelona utilizou o corte a laser em papelão e malhas poligonais digitais para criar uma curiosa escultura de elefante, que foi montada por crianças, o resultado pode ser visto abaixo.

WISHBOX_9_8_2016_corpo_2 impressão 3d

Além disso, esse processo de corte a laser também é utilizado na arquitetura, a exemplo desta incrível cobertura do escritório paulistano figueroa.arq.

WISHBOX_9_8_2016_corpo_3 impressão 3d
Foto de © Leonardo Finotti

Corte CNC

CNC é a sigla para Controle Numérico por Computador. Neste processo, que pode ser associado a diversas técnicas de produção, como laser e corte com oxigênio, o desenho CAD é transformado em coordenadas numéricas, divididas em eixos (geralmente X, Y e Z para comprimento, largura e altura). O processo de remoção é totalmente automático e de precisão imbatível.

Sua versatilidade facilita a aplicação em várias técnicas e materiais (como ferro, aço e madeira), no entanto a necessidade de automação total o torna mais caro em relação à outras formas de fabricação digital. Um exemplo interessante do uso de CNC é a escultura Drapery, do artista britânico Daniel Widrig.

WISHBOX_9_8_2016_corpo_4 impressão 3d

Neste artigo, vimos as técnicas mais populares para prototipagem rápida e produção tridimensional, desde a impressão até o corte computadorizado. Conhecer e aprender a usar estes novos meios é vital para o criativo no século XXI.

Gostou do post e se sentiu inspirado pelas novas maneiras de criar? Deixe seu comentário e aproveite para saber também quais são as 7 empresas que estão faturando com impressão 3D!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *